Artigo: como usar corretamente as ferramentas manuais

Zero Acidentes: promova ações e qualidade de vida dentro da sua empresa
26 de Fevereiro de 2019
Manual da Segurança: Exaustor e Insuflador
28 de Fevereiro de 2019

Muito falamos sobre acidentes de trabalho que envolvem quedas, choques elétricos, explosões e até mesmo ondas eletromagnéticas fortes, contudo, algo que é tão perigoso quanto esses são as ferramentas manuais utilizadas no dia a dia dos trabalhadores.

Essas ferramentas são responsáveis por um grande número de acidentes de trabalho, sendo assim, é imprescindível ter cuidados específicos na hora do manuseio a fim de evitar acidentes consigo e outros trabalhadores.

Curioso para saber quais são esses cuidados que são necessários? Continue lendo esse texto, ficamos um pequeno compilado que certamente irá te ajudar!

AS FERRAMENTAS MANUAIS E SEUS CUIDADOS

Primeiramente, necessitamos levantar uma discussão: o que são estas ferramentas manuais?

Bem, listá-las certamente tomará grande parte desse texto, sendo assim, segue o conceito geral.

Uma ferramenta manual é tudo aquilo que necessita do esforço humano para desempenhar a atividade que ela foi criada para.

Ferramentas estão em mais locais do que você imagina: martelos, serrotes, canetas, facas, estiletes, tesouras, chaves de fenda, serretes, dentre outras. Certamente, algumas dessas tem mais potencial de causar danos que outras, mas isso não exclui que cada uma delas deve ser tratada com cuidado.

Alguns outros fatores também são fundamentais na hora de garantir a segurança dos trabalhadores tais como conservação, manutenção, limpeza, ordem e treinamento. Ademais existem algumas regras básicas que devem ser sempre seguidas:

  • Selecionar sempre a ferramenta adequada para o trabalho;
  • Realizar uma verificação de segurança;
  • Realizar o transporte de maneira segura;
  • Armazenar nos locais designados;
  • Utilize os EPI’s indicados quando necessários.

Sobre alguns desses assuntos, podemos ainda nos aprofundar mais!

ARMAZENAMENTO E ORGANIZAÇÃO

As ferramentas devem ser guardadas em locais apropriados e não sobre balcões, andaimes, passagens ou mesmo no armário dos funcionários. Devem existir painéis, gavetas, caixas ou armários destinados somente para essa finalidade.

Dentre esses os painéis perfurados são uma ótima solução, isso porque são de fácil acesso e verificação, assim, caso uma ferramenta esteja faltando, pode ser facilmente notada. Além disso, é muito mais simples organizar tudo de forma intuitiva.

Apesar das vantagens acima, os armários oferecem mais segurança, pois podem ser fechados e trancados, aumentando a segurança tanto dos funcionários quanto dos bens da empresa.

Outro ponto organizacional que vale a pena ser mencionado é guardar as ferramentas separando por finalidade ou mesmo por uso, a metodologia utilizada dependerá bastante da rotina e cultura organizacional de cada empresa.

TRANSPORTE DE FERRAMENTAS

Assim como o próprio uso, o transporte de ferramentas deve ser feito utilizando metodologias específicas e pré-definidas pela cultura organizacional da própria empresa.

Não se devem lançar ferramentas de um local para o outro, imagina só lançar um martelo para outro funcionário a metros de distância. Certamente não parece uma boa ideia.

Todas as ferramentas devem ser transportadas utilizando caixas, cintos, sacolas ou mesmo bolsas, nunca em bolsos, até porque, várias delas tem pontas que podem causar acidentes de trabalho direta ou indiretamente.

TREINAMENTO DOS FUNCIONÁRIOS

O treinamento para o uso correto das ferramentas manuais é algo muito importante, afinal de contas, não importa como o uso de um martelo pode parecer intuitivo, sempre há uma maneira ideal de usar determinados equipamentos.

Dessa forma, separamos algumas dicas de como usar algumas das ferramentas mais comuns dentro do ambiente empresarial:

  • Carro de ferramentas: esse é um equipamento dividido em gavetas que permite a organização personalizada das ferramentas. Quando o carro está movimento, todas as gavetas devem estar fechadas e quando parado o mesmo deve estar devidamente travado. Nunca use o carro como apoio para trabalho ou como escadas.
  • Martelos e marretas: não usar martelos com sinais de trincas, cabos danificados ou desgaste excessivo. Use-o perpendicularmente ao objeto sendo martelado para evitar lascamento;
  • Chaves de aperto e fenda: primeiramente use a ferramenta certa para cada tipo de porca e/ou parafuso, nunca use cabos extensores, pois isso pode danificar a ferramenta;
  • Alicates: os alicates devem ser utilizados perpendicularmente ao eixo do arame, nunca use como martelo, chave de aperto ou os exponha a calor excessivo, todas essas atitudes irão diminuir a vida útil do aparelho.

É válido lembrar que é necessário o uso de ferramentas manuais adequadas para o trabalho com correntes elétricas. Elas são isoladas e podem ser usadas em tensões elétricas específicas, esteja sempre atento a esse detalhe.

De resto, quando o assunto é trabalho em altura, deve-se seguir a Norma Regulamentadora (NR) 35, que determina que no trabalho em altura todas as ferramentas devem estar amarradas ao indivíduo.

MANUTENÇÃO E CONTROLE

A rigorosa manutenção de todas as ferramentas manuais não é somente uma forma de garantir o bom desempenho do trabalhador, mas também a sua segurança. Quaisquer sinais de desgaste excessivo ou perda de função, a ferramenta deve ser imediatamente substituída.

No caso daquelas que cabe o reparo por meio da manutenção, deve ser feita a devida manutenção. Um bom exemplo são as chaves automáticas que inserem o torque preciso nos parafusos, está necessita ser calibrada e verificada.

Vale ressaltar que etiquetas com o nome do trabalhador ou do setor podem (e devem) ser utilizadas a fim de manter o controle do uso das ferramentas manuais, assim é possível saber quem é o funcionário mais espaçoso e tomar as providências para que o mesmo se adeque às normas de segurança, evitando assim possíveis acidentes.

FERRAMENTAS DE QUALIDADE

Comprar ferramentas a preços baixos pode parecer uma boa economia no momento da tomada de decisão, contudo, nem sempre essa economia perdura.

Algumas vezes a baixa qualidade dos equipamentos é responsável por acidentes, mesmo que ocorra somente um incidente, o equipamento pode ser danificado, o que significa o reinvestimento na compra de novos.

Quer saber mais sobre as ferramentas manuais ou outros temas relacionados à Segurança do Trabalho? Deixe uma sugestão via e-mail ou pelo Facebook e aproveite para entrar em contato conosco para tirar dúvidas.

E-mail: marketing@bunzlepi.com.br

Lembre-se: sempre verifique o CA antes de usar o EPI.