Manual da Segurança: Exaustor e Insuflador

Artigo: como usar corretamente as ferramentas manuais
27 de Fevereiro de 2019
Zero Acidentes: entenda o que é o PCMSO e a sua importância
5 de Março de 2019

Quando falamos em trabalhos em ambientes confinados falamos também no uso de equipamentos adequados aos riscos lá presentes, seja a exaustão de um gás tóxico ou mesmo explosivo ou levar ar respirável para esses ambientes.

Esse é o equipamento responsável por:

  • Levar até o trabalhador ar respirável com os níveis adequados de oxigênio;
  • Ventilar o local, resultando em conforto térmico;
  • Diluir os possíveis contaminantes decorrentes do ambiente de trabalho;
  • Retirar poluentes gerados ativamente do local, etc.

De acordo com a Norma Regulamentadora (NR) 33 e ABNT 14.787 é exigido no espaço de trabalho confinado uma fonte de ventilação. Isso se dá porque grande parte dos acidentes que ocorrem nesses locais são graves como: explosão, incêndio ou asfixia, podendo serem até fatais.

COMO ESCOLHER O EXAUSTOR/INSUFLADOR

Na hora de escolher o aparelho ideal para um trabalho em específico, é necessário realizar o dimensionamento do mesmo. É necessário saber a quantidade de trocas de ar necessárias dentro daquele local para que se tenha as concentrações minimamente aceitáveis.

Esse cálculo leva em consideração a própria substância presente, seu grau de toxicidade ou periculosidade e o quão diluído o ar daquele ambiente precisa ser.

Além disso, outro parâmetro muito importante deve ser observado, a pressão de trabalho exaustor/insuflador deve ser adequado ao serviço ali realizado. Isso tudo porque tanto a pressão quanto a vazão são dependentes de outros fatores.

Não somente, exaustores e insufladores também podem ser utilizados para exaustão localizada, sendo ideal para captar os poluentes diretamente no ponto de geração. Isso é comumente visto nos casos de solda dentro de espaços confinados.

POR QUE UTILIZAR O EXAUSTOR/INSUFLADOR DE AR

  1. Controle da qualidade da atmosfera do local, assim como o controle da concentração de substâncias tóxicas;
  2. Auxilia no conforto térmico;
  3. Diminui o tempo de limpeza da atmosfera;
  4. Possibilidade de canalizar grandes volumes de ar;
  5. São portáteis, podendo ser facilmente levados para diversos locais de trabalho;

PARA QUAIS TIPOS DE TRABALHOS ELES SÃO INDICADOS

Relatar os tipos de trabalho como “confinados” é algo bastante genérico, sendo assim, vamos demonstrar alguns exemplos de trabalhos que irão se beneficiar desse equipamento.

Sendo bastante comuns na indústria petroquímica, agroindústria, de óleo e gás, agricultura e até mesmo no meio das ruas das cidades com os esgotos e bueiros, esses trabalhos estão em todos os locais. Eles podem ser galerias, tubulações, tanques, silos, digestores, entre outros diversos exemplos.

Esses espaços não foram construídos para o trânsito de pessoas e nem mesmo para a circulação natural de ar, normalmente são considerados perigosos pela própria construção, materiais e substâncias ali presentes.

Pronto para trabalhar em espaços confinados? Esse é o equipamento certo.

Quer saber mais sobre outros equipamentos de segurança? Deixe uma sugestão via e-mail ou pelo Facebook e aproveite para entrar em contato conosco para tirar dúvidas.

E-mail: marketing@bunzlepi.com.br

Lembre-se: sempre verifique o CA antes de usar o EPI.