Segurança em cores – Sinalize áreas de perigo

O que é risco biológico e como se proteger
20 de setembro de 2021

Pense em uma cidade grande como o Rio de Janeiro: alta circulação de carros, bicicletas, motos e pedestres. O que aconteceria se as sinalizações que gerenciam o trânsito fossem retiradas? O risco seria evidente, quase uma tragédia anunciada.

Essa analogia é interessante para contextualizar o chão de uma fábrica ou indústria sem a sinalização de segurança do trabalho. Ainda há quem menospreze sua função, mas quando nos vemos diante dos perigos que envolvem determinadas tarefas, ressaltamos seu valor.

A Norma Regulamentadora (NR) 26 diz respeito às regras para sinalizações de informações dentro de uma empresa, prezando pela segurança dos colaboradores. Ela é responsável por alertar a necessidade de prevenção de acidentes, oferecendo todas as medidas disponíveis para garantir a proteção dos funcionários onde as atividades de trabalho são exercidas. Além disso, ela delimita áreas e sinaliza tubulações para condução de gases e líquidos. As placas de alerta são posicionadas estrategicamente, e o profissional deve ser alertado sobre o modo de uso para não causar confusões.

A NR 26 também determina que produtos químicos perigosos à saúde, devem ser sinalizados. Estes riscos vêm das características físico-químicas ou toxicológicas. Quando manipulado de forma incorreta, acidentes como explosões, incêndios, queimaduras e intoxicações podem acontecer.
Para as misturas, a ficha de segurança deve conter a concentração e o nome das substâncias que representam riscos quando estiver igual ou superior aos limites estabelecidos pelo GHS.

Já os classificados como saneantes pela ANVISA, não precisam de rotulagem preventiva.

A Norma Brasileira (NBR) 7195 estabelece as cores específicas que serão usadas em cada tipo de sinalização. Confira abaixo! Vermelho: Usada para indicar aparelhos e equipamentos voltados ao combate de incêndios, inclusive portas de saída de emergência.

Amarelo: Indica “cuidado!” e é utilizada em equipamentos de transporte e manipulação de material, corrimões, parapeitos, pisos e locais que apresentem risco de acidentes.

Branco: Utilizada em faixas para demarcar passadiços, passarelas e corredores pelos quais circulam pessoas, além dos equipamentos de serviços de saúde. Preto: Identifica canalizações de inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade.
Verde: Indica canalizações de água, caixas de primeiros socorros, chuveiros de segurança, etc.
Laranja: Canalizações contendo ácidos, partes móveis e perigosas de equipamentos.

Púrpura: Sinaliza perigos por radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares.

Cinza: Canalizações de vácuo.

Cinza escuro: Identificar eletrodutos.

Para cumprir a NR 26, poupar a saúde dos colaboradores e evitar multas, é essencial manter uma ficha de dados de segurança para cada produto químico a fim de facilitar o acesso.

É um dever das empresas treinar seus funcionários para que haja ciência quanto aos riscos e medidas a serem tomadas no local de trabalho. Quer implementar uma gestão efetiva na sua empresa alinhada aos melhores EPIs do mercado? Conte com a gente.

Ligue para (31) 3328-7200 (31) 3368-4800 ou mande um e-mail vendas@casadoepi.com.br e tire todas as suas dúvidas.